O meu filho vê pornografia. E agora?

N um mundo em constante mudança, aceder a conteúdos sexualmente explícitos acontece cada vez mais cedo. Ainda que muitos pais procurem aplic...

Num mundo em constante mudança, aceder a conteúdos sexualmente explícitos acontece cada vez mais cedo. Ainda que muitos pais procurem aplicar métodos de controlo parental em computadores, tablets, telemóveis, o acesso à pornografia é inevitável.

É apenas uma questão de tempo até que a criança ou adolescente abra pela primeira vez um vídeo pornográfico, seja de forma intencional ou acidental. É inegável. Os jovens recorrem cada vez mais a internet para procurar informações que não conseguem encontrar de outras formas. O anonimato e a privacidade permitem que naveguem sem restrições e até mesmo que coloquem dúvidas embaraçosas, sem julgamentos.

O meu filho vê pornografia. E agora?

Entre pesquisas e descobertas, com o digitar da simples palavra “sexo”, com acesso gratuito e com um simples clique com uma data de nascimento alterada (em casos de menores), pode abrir-se um “admirável mundo novo”. O problema é que a pornografia nem sempre espelha um mundo admirável. E porquê?

A pornografia pode ser um veículo para a construção desajustada da realidade sobre intimidade, sexualidade e relações no sentido mais abrangente da palavra, distorcendo mensagens sobre masculinidade, sexualidade feminina, expectativas de beleza, sobre desigualdades de género, entre outros temas. Em suma, a pornografia é hoje uma forma de educação sexual primordial para muitos jovens. O problema é que não é esse o seu objetivo, nem constitui, per se, uma fonte rigorosa e credível promotora de uma sexualidade saudável.

Quando os pais descobrem que os seus filhos acedem a conteúdos pornográficos, a primeira resposta pode passar por restringir, no entanto tem sido evidente, entre pais e profissionais, que esta medida é pouco eficaz. Evitar o tema, proibir ou criticar os jovens por verem pornografia não funcionam. Uma atitude pró-ativa sobre o tema pode ter efeitos preventivos e de esclarecimento.

AQUI FICAM ALGUNS TÓPICOS QUE PODEM SER ABORDADOS SOBRE O TEMA:

– Veja a conversa sobre a pornografia como uma extensão da conversa sobre sexo e sexualidade;
– Tenha uma conversa com o/a seu/sua filho/a, que não envolva julgamento ou culpa, especialmente se ele/ela admitir ou se o/a apanhou a ver pornografia;

– Não presuma que o/a seu/sua filho/a não está interessado/a em fazer perguntas sobre sexo ou pornografia, ele/a pode estar envergonhado/a ou constrangido/a. Normalize esses sentimentos: ”Pode parecer embaraçoso ou difícil falar sobre sexo comigo, mas acho que é importante conversarmos. Quanto mais fizermos, mais fácil será, uma vez que se tornará uma conversa normal”;

– Explique que a pornografia não é real – é fantasia (como os filmes, séries). No mundo real, as pessoas não se relacionam assim. Elas têm necessidades complexas e o sexo geralmente é apenas uma parte do seu relacionamento;

– Clarifique que as expectativas irrealistas e o sexo simplificado na pornografia podem ser prejudiciais para relacionamentos reais. O sexo real geralmente vem com emoções associadas, que são intencionalmente ausentes da pornografia;

– Esclareça que os atores nem sempre têm aparências reais. Em alguns casos, os seus corpos são cirurgicamente exagerados e ainda mais exagerados pela maneira como são estilizados e fotografados.

APROVEITE AINDA, PARA SENSIBILIZAR PARA OS RISCOS E PARA MENSAGENS POTENCIALMENTE PERIGOSAS DA PORNOGRAFIA, TAIS COMO: 

– Na maioria dos filmes, as mulheres aparecem a fazer coisas que não apreciam na realidade;

– Fazer sexo doloroso ou não consentido parecer normal e até mesmo desejável;

– Faz parecer que o objetivo de ter relações sexuais é satisfazer os homens;

– Passa a ideia de que relacionamentos desrespeitosos são normativos.

Não se sinta pressionado a fornecer muitas informações em apenas uma conversa. As oportunidades surgem ou podem ser criadas à medida que os jovens crescem e se desenvolvem. A articulação com técnicos especializados que possam orientar neste processo, em paralelo com as políticas de educação sexual nas escolas, são também recursos aconselháveis. Fornecer informação adequada à idade promove competências para distinguir entre a fantasia e a realidade, o sim e o não, a diferença entre coerção e consentimento.

Em suma, ensine e converse sobre pornografia com os seus filhos, sem críticas nem julgamentos. Ajude-os a refletir e a pensar sobre o que vêem. Informe-se sobre formas de abordar este tema e boas práticas e, por fim, incentive-os a saberem fazer escolhas mais justas, procurando pornografia ética e feminista que procure combater estereótipos, preconceitos e violência.

Educar é transmitir valores. Esta é uma excelente oportunidade para o fazer.

Texto:

Ana Beato – Psicóloga Clínica – Coordenadora da Consulta de Sexologia e Educação para a Sexualidade do PIN

Ana Catarina Velez – Psicóloga Clínica na Consulta de Sexologia e Educação para a Sexualidade do PIN

(lifestyle.sapo)

COMENTAR

BLOGGER
Esporte Feminino
Nome

Abaré-BA,1,Amargosa,1,Bahia,9,Barreiras-BA,1,BBB,19,Beleza,153,Bizarro,93,Bolsonaro,1,Bruxaria,7,Career Girl Daily,1,Carol Meligeni,1,Carol Portaluppi,1,Cinema,42,Comemorações,12,Cultura,33,Curiosidades,167,Daniel Alves,1,Demolidor,1,Direitos,34,Economia,5,Educação,31,Empreendedorismo,14,Ensaio nu,49,Entretenimento,42,Escândalo,96,Esportes,96,Estatísticas,38,Familia,20,Flagras,35,Gastronomia,2,gays,26,Globalização,21,Goleiro Bruno,1,Golpe na Net,8,Gotham,1,Gretchen,1,Humanitarismo,17,Internet,42,Itabuna,1,Ivete Sangalo,1,Jornalismo,18,Kid Bengala,1,Literatura,3,Michelle Bolsonaro,1,Mundo da Fama,497,Música,145,Najila,2,Neymar,2,Notícias,505,Orange Is The New Black,1,Paolla Oliveira,1,Política,50,Pornografia,39,Religião,105,Ruby Rose,1,Saúde,129,Seriados,14,Sexo,122,Spice Girl,1,Supergirl,1,Tecnologia,23,The Flash,1,Trabalhos,33,Trancoso-BA,1,TV,131,Vídeos,14,Violência,65,
ltr
item
Bastidores e Fofokids: O meu filho vê pornografia. E agora?
O meu filho vê pornografia. E agora?
https://1.bp.blogspot.com/-xs9XDYbpk4g/XO3DsgsyNsI/AAAAAAAAOPQ/QaZuaV6gPIY_prYP-VDQqofQA2tzXzgYwCLcBGAs/s1600/jovens%2Be%2Ba%2Bpornografia.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-xs9XDYbpk4g/XO3DsgsyNsI/AAAAAAAAOPQ/QaZuaV6gPIY_prYP-VDQqofQA2tzXzgYwCLcBGAs/s72-c/jovens%2Be%2Ba%2Bpornografia.jpg
Bastidores e Fofokids
https://www.fofokids.info/2019/05/o-meu-filho-ve-pornografia-e-agora.html
https://www.fofokids.info/
https://www.fofokids.info/
https://www.fofokids.info/2019/05/o-meu-filho-ve-pornografia-e-agora.html
true
1365460270420448515
UTF-8
Todas os Posts Não foram encontradas posts LER MAIS Ler mais Resposta Cancelar resposta Excluir Editor Home PÁGINAS POSTAGENS Ler Mais OUTRAS NOTÍCIAS CATEGORIA ARQUIVO PROCURAR TODAS AS POSTAGENS Não encontramos nada relacionado a sua pesquisa Volte a Home Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutos atrás 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share to a social network STEP 2: Click the link on your social network Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy Table of Content