Relatório denuncia ‘prostituição 2.0’

Um relatório publicado nesta terça-feira (4) denuncia o uso das novas tecnologias na prostituição , com cafetões que administram suas ativid...

Um relatório publicado nesta terça-feira (4) denuncia o uso das novas tecnologias na prostituição, com cafetões que administram suas atividades por WhatsApp, buscam suas vítimas no Instagram e atraem clientes com anúncios na Internet.


“A prostituição e a exploração sexual na Internet são uma praga em plena expansão”, afirma a Fundação Scelles, que publicou um estudo de 548 páginas intitulado “Sistema prostitucional: novos desafios, novas respostas”.

A maioria dos sistemas de mensagem e redes sociais, como WhatsApp, Tinder, Facebook, Instagram, Snapchat e Airbnb, é usada para a prostituição, aponta o estudo, que analisa a situação em 35 países.

Em 2016, um cafetão russo foi detido por dirigir uma rede de prostituição no Líbano e em todo Oriente Médio pelo WhatsApp. O sistema de encriptação de mensagens do aplicativo dificulta a vigilância das autoridades.

Em Israel, “Tinder é, atualmente, o instrumento mais usado para procurar prostitutas”, acrescenta o informe.

Na França, as jovens são vítimas do auge da exploração sexual nos bairros mais pobres. Em muitos casos, são jovens afastadas de sua família e dependentes de drogas, localizadas pelos cafetões por Snapchat, ou Instagram. Depois, prostituem-se em apartamentos alugados na Airbnb.

No Zâmbia, há estudantes que recorrem aos cibercafés, muito populares porque facilitam o acesso à Internet, e usam grupos de WhatsApp e Facebook para pôr mulheres que se prostituem em contato com clientes.

“Todos os países são afetados, seja com uma legislação restritiva, como na China, ou permissiva, como na Alemanha”, disse à AFP o presidente da Fundação Scelles, o magistrado Yves Charpenel.

Esta “prostituição 2.0” substituiu há alguns anos a prostituição nas ruas. Na França, representa dois terços do total de prostituição, relata o informe.

A Fundação Scelles, que menciona uma nota do Ministério francês do Interior de maio de 2018, destaca que, pela primeira vez, em 2017, o percentual de vítimas identificadas que exercem a atividade na via pública foi inferior ao das vítimas que exercem em apartamentos, ou hotéis.

A Internet fez a prostituição desaparecer das ruas, que agora é apenas marginal, aponta Charpenel, denunciando um sistema “industrial e sem risco” de exploração sexual na Internet, que permite aos cafetões “evitar riscos pessoais” e “se distanciarem do tráfico”.

“De um mesmo computador, uma rede criminosa pode identificar seus futuros ‘produtos’, atrair os clientes e depois lavar o dinheiro”, afirma.

Em paralelo, as autoridades também têm dificuldade para identificar os anúncios de prostituição ambíguos que falam de “massagens”, ou de “momentos de distração”.

Para frear o fenômeno, “é preciso construir uma autêntica governança de Internet”, reclama a Fundação Scelles.

Na França, a lei sobre a prostituição de abril de 2016, que inclui medidas para penalizar os clientes, obriga os provedores de acesso à Internet a adotar um sistema para apontar conteúdo fraudulento.

“Não é suficiente. A prostituição gera tanto lucro que está por toda parte. Tem que responsabilizar mais as plataformas”, afirma Charpenel.

O relatório afirma, porém, que os primeiros passos estão sendo dados.

Na França, o site Vivastreet, investigado por “prostituição agravada”, decidiu em junho de 2018 suspender sua seção de “Encontros” para evitar seu “uso inapropriado”.

Nos Estados Unidos, o Congresso adotou em março de 2018 uma lei que pôs fim à impunidade das redes que publicam anúncios de prostituição. Isso permitiu fechar a Backpage, considerada por seus críticos como a principal rede on-line de prostituição no mundo.

(Istoé)

COMENTAR

BLOGGER
Esporte Feminino
Nome

Abaré-BA,1,Amargosa,1,Bahia,9,Barreiras-BA,1,BBB,19,Beleza,153,Bizarro,93,Bolsonaro,1,Bruxaria,7,Career Girl Daily,1,Carol Meligeni,1,Carol Portaluppi,1,Cinema,42,Comemorações,12,Cultura,33,Curiosidades,167,Daniel Alves,1,Demolidor,1,Direitos,34,Economia,5,Educação,31,Empreendedorismo,14,Ensaio nu,49,Entretenimento,42,Escândalo,96,Esportes,96,Estatísticas,38,Familia,20,Flagras,35,Gastronomia,2,gays,26,Globalização,21,Goleiro Bruno,1,Golpe na Net,8,Gotham,1,Gretchen,1,Humanitarismo,17,Internet,42,Itabuna,1,Ivete Sangalo,1,Jornalismo,18,Kid Bengala,1,Literatura,3,Michelle Bolsonaro,1,Mundo da Fama,497,Música,145,Najila,2,Neymar,2,Notícias,505,Orange Is The New Black,1,Paolla Oliveira,1,Política,50,Pornografia,39,Religião,105,Ruby Rose,1,Saúde,129,Seriados,14,Sexo,122,Spice Girl,1,Supergirl,1,Tecnologia,23,The Flash,1,Trabalhos,33,Trancoso-BA,1,TV,131,Vídeos,14,Violência,65,
ltr
item
Bastidores e Fofokids: Relatório denuncia ‘prostituição 2.0’
Relatório denuncia ‘prostituição 2.0’
https://1.bp.blogspot.com/-f3ZdZy267dg/XPm8JlzAhFI/AAAAAAAAOTA/BvlI0e4VBvwygUkYv7405Ziy9yO-eTYyQCLcBGAs/s1600/pornografia%2Be%2Bcrime.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-f3ZdZy267dg/XPm8JlzAhFI/AAAAAAAAOTA/BvlI0e4VBvwygUkYv7405Ziy9yO-eTYyQCLcBGAs/s72-c/pornografia%2Be%2Bcrime.jpg
Bastidores e Fofokids
https://www.fofokids.info/2019/06/relatorio-denuncia-prostituicao-20.html
https://www.fofokids.info/
https://www.fofokids.info/
https://www.fofokids.info/2019/06/relatorio-denuncia-prostituicao-20.html
true
1365460270420448515
UTF-8
Todas os Posts Não foram encontradas posts LER MAIS Ler mais Resposta Cancelar resposta Excluir Editor Home PÁGINAS POSTAGENS Ler Mais OUTRAS NOTÍCIAS CATEGORIA ARQUIVO PROCURAR TODAS AS POSTAGENS Não encontramos nada relacionado a sua pesquisa Volte a Home Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutos atrás 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share to a social network STEP 2: Click the link on your social network Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy Table of Content